quinta-feira, 15 de novembro de 2018

JESUS NOSSO ADVOGADO


Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo... 1 João 1.1,2


INTRODUÇÃO: Só o fato de Jesus se apresentar como advogado implica que haverá um dia um julgamento. Neste julgamento você e eu estaremos lá.
·         Todos grandes e pequenos, ricos e pobres, doutores e analfabetos, religiosos e não religiosos, crianças, jovens e velhos, todos sem exceção terão que comparecer ao reto e justo tribunal de Deus.
·         Naquele dia diz a bíblia, os livros serão abertos e nós seremos julgados segundo o que estiver escrito nesses livros.
·         Naquele dia nossas obras nos condenarão, nossas palavras nos condenarão, nossas omissões nos condenarão, os segredos do nosso coração serão destampados, serenos julgados pelo que pensamos e desejamos.
·         Naquele dia diz a bíblia, nenhum homem será tido como justo pelas suas próprias obras, uma vez que todos pecaram e destituídos estão da gloria de Deus.
·         Certo portanto é que você e eu precisamos de um advogado.
Ø  E não precisamos de um advogado qualquer
Ø  Precisamos do único, supremo, absoluto, incomparável advogado Jesus Cristo.
TRANSIÇÃO: João escreve esta carta e avisa a nós crentes em Cristo a quem ele chama de filhinhos meus, que ele escreve com um proposito, para que não pequemos.
·         Nós não temos licença para pecar.
Ø  Nós não temos permissão para pecar
Ø  Embora sejamos pecadores, não temos a avenida aberta para pecar.
·         Talvez lendo esta carta, os seus primeiros leitores pudessem entrar em grande crise moral, emocional e espiritual ao perceberem que eles haviam pecado.
Ø  Que eles continuaram pecando
Ø  E o que fazer se a ordem é não peque.
Ø  E eles se flagraram pecando.
Ø  O que fazer diante disso? Entra em pânico e desespero?
·         É neste contexto que João escreve uma palavra de alento, de consolo e de esperança para nós.
Ø  João diz: Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo.
FRASE DE LIGAÇÃO: Então precisamos entender por que Jesus pode ser o seu advogado eficaz.
1.      ELE PODE SER ADVOGADO QUANTO AO SEU CARATER.
I.                    O texto diz que Ele é O Justo.
·         O texto não diz justo, ele diz O Justo.
Ø  Porque não há justo nenhum sequer.
Ø  Todos pecaram e estão destituídos da gloria de Deus.
Ø  Ele não  pecou, Ele não é apenas justo, Ele é o único Justo, ele é O Justo.
II.                 Hoje há um divórcio entre a vida moral e o desempenho profissional.
·         É possível que hoje no campo humano você tenha bons advogados.
Ø  Há luminares da ciência jurídica, cuja vida pessoal é um desastre.
·         Isso não acontece com Jesus
Ø  Ele não é apenas advogado, Ele é Justo
Ø  Nele não tem treva, Nele não tem pecado, Nele não tem transgressão, Ele é luz, Ele é a verdade, Ele nunca pecou.
Ø  Ninguém jamais pode acusa-lo de pecado
Ø  Seu caráter impoluto recomenda-o como nosso advogado.
III.              NO TRIBUNAL DE DEUS, SÓ UM ADVOGADO JUSTO PODERIA NOS VALER.
·         No tribunal dos homens por mais incridos que sejam, a lei é estorcida, as testemunhas são subornadas, juízes são corrompidos, centenas são compradas a peso de ouro.
·         Nos tribunais dos homens nós encontramos Herodes no trono e João Batista na cadeia
·         Nos tribunais dos homens nós encontramos Pilatos julgando e Jesus de Nazaré sendo julgado e condenado.
·         Porem no tribunal de Deus há retidão, há justiça.
·         Somente um advogado Justo poderia defender a causa de injustos diante do tribunal de Deus que não transige com a justiça.
·         Portanto Jesus como nosso advogado nunca usou de esperteza para manipular a lei usando subterfúgios para nos defender.
Ø  Jesus não é o tipo de advogado que usa as filigranas de lei, as brechas de lei, para dizer que o culpado é inocente.
Ø  Ele é O Justo.
i.                    O diabo tentou suborna-lo oferecendo os reinos deste mundo
ii.                  Os judeus quiseram faze-lo rei.
iii.                Mas ele jamais aceitou suborno e propostas para se render ao pecado.
Ø  Jesus veio para cumprir a lei, satisfazer as exigências da lei e veio para se colocar debaixo da lei e pra obedecer e cumpri-la.
Ø  Jesus nunca e jamais abriu brechas e buscou brechas na lei para dizer que a lei é injusta.
Ø  Ao contrário a sua palavra diz que a lei é justa, a lei é boa, que a lei é santa e a lei é espiritual.
·         Os judeus acusaram-no de beberão, acusaram no de violar o sábado, acusaram no de blasfemar e acusaram no até de possesso.
Ø  Os membros do sinédrio até contrataram testemunhas falsas para acusa-lo.
Ø  Porem ninguém jamais prosperou em acusa-lo de pecado, porque Ele é O advogado, O Justo.
2.      JESUS É NOSSO ADVOGADO POR CAUSA DOS SEUS METODOS EXTRAORDINARIOS.
I.                    Jesus não veio para advogar a sua inocência, mais a sua culpa.
·         Aqui o campo muda um pouco.
·         Por que, o que é um advogado?
Ø  A palavra advogado é uma palavra grega paracletos, e a palavra paracletos é uma palavra composta: Chamado para estar do lado.
Ø  Quando você contrata um advogado para estar do seu lado, é para defender você, é pra dizer que você é inocente, que você não infringiu a lei, é pra dizer que você tem brechas na lei para ser inocentado.
Ø  Jesus não veio para defender a sua inocência, Ele veio para reafirmar a sua culpa.
Ø  Jesus não veio para dizer que você é bom, como ensinava Jean-Jacques Rousseau
Ø  Ao contrario disso todos pecaram e destituídos estão da gloria de Deus, Não há nenhum justo sequer.
II.                  Jesus não veio para dizer que você tem méritos para ser absolvido no tribunal de Deus.
·         A bíblia diz: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie...Ef 2:8,9
·         Jesus não veio para dizer que você é inocente
Ø  A bíblia diz que Deus não inocentará o culpado e a alma que pecar esta morrerá.
·         Jesus não veio para dizer que você é livre
Ø  A bíblia diz que aquele que pecar é escravo do pecado.
·         Jesus não veio para dizer que você é iluminado
Ø  É exatamente o contrário, a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz.
·         Jesus não veio ao mundo para dizer que se você é sincero na sua religiosidade isso basta.
Ø  É o contrário, a bíblia diz que há caminhos que para o homem parece direito, mas no fim são caminhos de morte.
·         Jesus não veio para defender justos, Ele veio para salvar pecadores.
Ø  Ele disse: Os são não precisam de médicos, mas sim os doentes.
III.                Jesus não veio para falar por você, Ele veio para morrer em seu lugar.
·         isso também diverge no campo de uma advocacia normal.
Ø  A própria palavra paracleto é a formação do verbo cletos que é chamar e do prefixo para que é estar do lado.
Ø  Jesus não chamado para estar do seu lado, Ele foi chamado para seu substituto, para esta no seu lugar, para receber a penalidade do seu pecado.
Ø  Por isso no verso 2 João diz que Ele é a propiciação pelos nossos pecados
i.                    A ideia de propiciação é aplacar a ira.
ii.                  Ou seja, se o meu pecado provoca a ira de Deus, e a ira de Deus deve ser despejado sobre a minha cabeça, Ele assumiu o meu lugar, Ele cumpriu a lei que eu descumprir, Ele satisfez as demandas da justiça que eu descumpri e Ele recebeu em si mesmo todos os golpes da lei que iam cair sobre mim, e a ira foi desviada de mim para Ele.
iii.                Jesus morreu em nosso lugar como substituto para nos dar o perdão da vida eterna.
iv.                Ele não apenas perdoou você, Ele justificou você, e agora você estar quites com a lei de Deus e a justiça de Deus, não pesa sobre você nenhuma condenação.
IV.               No campo humano, quanto mais erudito, quanto mais culto, quanto mais preparado, quanto mais conhecido, quanto mais eficaz é o advogado nas suas demandas, mais caro ele é, mais inacessível ele é, poucas pessoas tem acesso e contratar o seu trabalho.
·         Jesus não cobra honorários, o trabalho dEle é de graça.
Ø   Não é barato, é de graça.
Ø  Custou tudo
Ø  Custou a vida dEle. Ele pagou o preço.
Ø  De tal maneira que o pobre desamparado tem o mesmo acesso a ele como o rico mais rico.
Ø  O pecado mais afundado no pântano lamacento do pecado tem tanto acesso a Ele, quanto o homem mais religioso e espiritual
·         Jesus fez o trabalho por nós, de salvação, de vida eterna, de graça.
Ø  Você não compra o serviço dEle.
Ø  Você não merece o trabalho dEle, Ele oferece gratuitamente.
Ø  A bíblia diz que quando Ele foi para a cruz Ele não levou em conta a vergonha da cruz pela alegria que estava sendo proposta, a alegria de perdoa você, salvar e resgatar você e de dar a vida eterna.
Ø  Ele não foi para cruz contrariado e gemendo,
Ø  Ele não foi para a cruz como um cordeiro esperneando quando vai para o altar para ser sacrificado
Ø  Ele foi para cruz como um Rei caminha para sua coroação.
V.                  Quanta exigência
·         Quando tem se uma grande demanda, um cliente não contrata apenas um advogado, mas uma banca de advogado.
Ø  Cada advogado tem experiência numa área diferente do outro.
Ø  Um é perito num aspecto e outro em outra área.
·         Quanto a exigência Jesus exige entrega total da causa para Ele.
Ø  Você não precisa de uma banca de advogados.
Ø  Ele é o titular absoluto da ação.
Ø  É somente Jesus.
i.                    Não é Jesus e Maria
ii.                   Não é Jesus e Pedro
iii.                 Não é Jesus e a igreja metodista
iv.                 Não é Jesus e o ritual sagrado
v.                   A salvação esta exclusiva e unicamente na pessoa de Jesus
vi.                 Não há outra porta de acesso ao céu.
vii.               Não há outro caminho de acesso ao céu, somente Jesus
viii.             Não existe um panteão de mediadores, somente Jesus
ix.                 Não é Jesus e as obras
x.                   Não é Jesus e os sacrifícios, é somente Jesus
VI.                Quanto a eficácia
·         Jesus nunca perdeu uma causa
·         Por mais erudito que seja um advogado, por mais experiente que seja, num momento ou outro, ele vai abarcar com a derrota.
·         Jesus jamais abarcou uma derrota
Ø  Ele disse que todo aquele que vem a mim eu jamais o lançarei fora.
Ø  Jesus disse que quem crer em mim tem a vida eterna.