domingo, 6 de abril de 2014

ESBOÇO DE PREGAÇÃO: A QUEDA DE ADÃO E DA HUMANIDADE



TEMA: A QUEDA DE ADÃO E DA HUMANIDADE
TEXTO: Ec 7.29; Rm 3.12,23
INTRODUÇÃO: Comecemos falando sobre o estado original do Homem. Como se foi isso? Qual era a realidade? Entendemos assim, no estado original do Homem:
·        O FATO EM SI:
Ø A passagem a pouco citada nos diz que Deus fez o homem justo.
Ø É isto evidente da natureza de Deus: sendo infinitamente santo.
Ø  Ele só podia criar aquilo que é justo. Então se nos diz em Gênesis 1:31 que Deus viu que tudo quanto Ele fez foi muito bom. Isto inclui o homem.
Ø Mais ainda, se nos diz que Deus fez o homem na Sua própria imagem (Gênesis 1:27).
·        A imagem de Deus no homem (Ele foi constituído de duas coisas):
Ø Santidade:
a)     Nisso teve o homem uma semelhança moral com Deus.
b)    Deus criou o homem a uma inclinação correta.
c)     Santidade é atributo moral de Deus.
Ø Personalidade:
a)     A personalidade pode ser definida como auto-concienciosidade e autodeterminação.
b)    A primeira é a habilidade do homem em conhecer-se distintamente de tudo o mais e de analisar-se.
c)      A segunda é o poder de fazer escolhas em vista de motivos.
d)     As escolhas envolvem a razão e o juízo
TRANSIÇÃO: O que tornou possível a queda do Homem:
·        A santidade original do homem não era imutável
·        A mutabilidade é uma característica necessária da natureza humana.
·        Imutabilidade requer infinidade de conhecimento e poder.
·        A infinidade é uma característica só da divindade.
·        Portanto, desde que Deus desejou criar o homem e não um deus, Ele fez Adão mutável.
·        Isto tornou possível a queda.
PERGUNTA DE LIGAÇÃO: QUAL A DIFERENÇA ENTRE ADÃO E EVA NA QUEDA:
·        A narrativa do Gênesis não faz diferença vital entre Adão e Eva na queda.
·        Mas uma distinção está claramente apresentada em 1 Timóteo 2:14, onde se diz que Eva foi enganada e Adão não.
Ø Isto quer dizer que Eva caiu em transgressão porque ela foi levada a pensar que o aviso de Deus não era verdade e que ela não morreria como uma penalidade por participar do fruto proibido.
Ø Mas com Adão foi diferente: ele não duvidou da Palavra de Deus; ele pecou porque preferiu ser expulso do Éden com sua esposa antes que ficar no Éden sem sua esposa.
Ø O homem pecou por meio da escolha da voluntaria e consciente e não por causa da influencia da mulher.
1.     QUATRO LINHAS DE PENSAMENTO:
       I.            Adão é culpado do pecado original e herdei apenas a depravação.
    II.            Adão é culpado do pecado original e eu sou culpado somente do meu pecado.
 III.            Adão é culpado do pecado original e eu herdei apenas a natureza.
IV.            Adão é culpado do pecado original e eu herdei o pecado, culpa e natureza (Eu creio nesta linha de pensamento).
2.     ACONTECEM TRÊS QUEDAS:
       I.            Depravação total do homem.
    II.            Culpabilidade total do homem.
 III.            Inabilidade total do homem. (O homem não consegue ser bom, fazer coisas boas sem a ajuda de Deus).
Ø A raça humana é culpada pelo pecado de Adão porque são filho de Adão:
·        Se um pai morre e deixa divida o filho tem que pagar a divida.
·        Deus cobrou essa divida.
Ø Deus teve que pagar a divida do pecado de Adão.(Por isso Jesus morre na cruz do Calvário).
·        Jesus pagou a divida (o preço)
Ø Não somos mais filhos de Adão e sim do 2º Adão.
3.     A GRAÇA:
       I.            Divina
    II.            Humana: o homem que faz coisas boas, mas não é perfeito.
Ø Criança nasce em pecado e não pecados (Jo 1.29).
Ø Jesus tirou o pecado de Adão.
Ø A maior prova que criança nasce em pecado é que criança morre (Rm 6.23)
4.     O QUE O PECADO FAZ:
       I.            Ele nos afasta de Deus. (Não é o pecado que afasta Deus de nós e sim nós nos afastamos de Deus).
    II.            O pecado ele muda o homem e não a Deus (Ex: filho pródigo).
·        Deus continua sendo o mesmo.
5.     O ESCAPE DO PECADO: CINCO ASPECTOS DA SALVAÇÃO:
       I.            Regeneração: dar vida.
    II.            Conversão
 III.            Justificação.
IV.            Santificação
   V.            Adoção.
6.     ANTES DOS ASPECTOS DA SALVAÇÃO A PALAVRA MAIS IMPORTANTE DO EVANGELHO (ARREPENDIMENTO)
       I.            Não existe misericórdia sem arrependimento
    II.            Não existe graça sem arrependimento.
 III.            Não existe salvação sem arrependimento.
IV.            Exemplo: Davi comete adultério e ela fala sobre isso nos capítulos 32, 38 e 51.
·        Salmos 38.2,5, 6,7 e 8 só lamento.
·        Salmo 51.4 arrependimento.
   V.            O que você faz é contra Deus.
VI.            O arrependimento não é pessoal, ele precisa ser publico:
·        Sempre alguém é prejudicado pelo nosso pecado.
·        No caso de Davi quantas pessoas foram prejudicas pelo adultério:
Ø Urias
Ø Bate-seba
Ø A criança que morreu.
Ø Aitofel
VII.            Arrependimento no Gr Metanoia: Significa mudança de mente, vida, virar, transforma e dar a volta.
·        Metanoia é pensamento repulsivo, nojento pelo pensamento anterior.
VIII.            Arrependimento é repugnar contra pecado.
IX.            Há duas tristezas:
·        A do mundo (chamada também de natural)
·        Envida por Deus (2Co 7.10).
   X.            No arrependimento as pessoas devem ser regeneradas:
·        Cuidado para treinas pessoas e não fazer discípulos.
·        Tem gente que aprendeu a ser crente e não regenerou.
Ø Por isso vamos encontrar crentes rebeldes, escândalos, lideres corruptos etc.
·        Salvação é um processo de discipulado (Ele mandou fazer discípulos)
7.     O QUE TRAZ PERDÃO DO PECADO:
       I.            Pedir perdão não traz perdão.
    II.            Arrependimento traz perdão (Mt 3.2; Mc 1.4; Lc 5.32).

CONCLUSÃO: Arrendei-vos porque é chegado a vós o reino de Deus (Mt 3.2).

Nenhum comentário:

Postar um comentário