domingo, 18 de janeiro de 2015

ESBOÇO DE PREGAÇÃO: A GENEALOGIA DE JESUS




A GENEALOGIA DE JESUS
TEXTO: Mt 1.1-17
INTRODUÇÃO: Muitas pessoas já tiveram contato através da leitura ou pelo menos já ouviram falar nas genealogias de Jesus Cristo apresentadas na Bíblia nos dois Evangelhos sinóticos, Mateus e Lucas. Infelizmente pouquíssimas pessoas se aprofundam nessas passagens encontradas nos dois Evangelhos, chegando a ponto de pularem esses versículos em suas leituras, exceto, alguns exegetas bíblicos e acadêmicos de teologia, mesmo assim, a maioria ainda segue uma linha ortodoxa e tendenciosa em suas investigações, não permitindo assim, uma leitura mais imparcial e libertadora de dogmas pré-concebidos.
TRANSIÇÃO: A genealogia de Jesus no Evangelho de Mateus (Mt.1.1-17) apresenta quarenta e dois antepassados divididos em três módulos de catorze gerações cada: de Abraão a Davi, em seguida até o cativeiro babilônico, chegando por último em José, marido de Maria, mãe de Jesus. Em Lucas (Lc.3.23-38), esta genealogia é diferente, são descritos cinquenta e quatro antepassados, sendo que a partir de Davi, a lista segue por Natan e não por Salomão como está em Mateus.
·        No caso de Mateus, a intenção seria apresentar Jesus como o Messias Rei da linhagem de Davi, que veio para libertar o povo eleito do julgo da escravidão.
Ø "Pode-se afirmar que Mateus apresenta a genealogia "legal"
·        Em Lucas, a preocupação do autor encontra-se em apresentar Jesus como o Salvador Universal (Sóter), que tem sua linhagem desde Adão, ou seja, Jesus seria um segundo Adão, que veio para resgatar a humanidade da queda ocorrida no Éden.
Ø Lucas a genealogia "natural"
Ø Sendo a primeira referente a José a segunda a Maria. Embora aparentemente se refiram ambas a José, não se deve esquecer que José e Maria seriam primos
1.     A IMPORTÂNCIA DA GENEALOGIA:
       I.            Para o povo judeu o memorial familiar é de suma importância, pois representa, entre outras coisas, o direito de posse da terra e de pertencimento ao “povo eleito”.
    II.             O costume era que o patriarca gravasse o nome de seus antepassados em seu cajado ao lado do nome de seus parentes diretos, costume observado com zelo pelos seus futuros descendentes.
 III.            A genealogia de Jesus em Mateus está disposta com o propósito de apresentá-lo como Jesus de Nazaré, o Rei Messias da profecia hebraica que por direito divino deveria assumir o governo do povo de Deus.
IV.            Lucas, tendo em vista um público grego bem mais amplo, dirige-se para o interesse grego de ver Jesus como o homem perfeito (que era o que buscava o pensamento grego).
Ø Assim, ele traça a linha genealógica de Jesus até o primeiro homem, Adão (Lc 3:38).
Ø O propósito de Lucas, por outro lado, é mostrar Cristo como verdadeiramente humano. Então ele vai de Cristo a Nata, filho de Davi, seguindo a genealogia de Maria, sua mãe de fato, pela qual Jesus pode declarar ser perfeitamente humano e o redentor da humanidade.
   V.            KKK
2.     DEUS SE LEMBROU DE SUA PROMESSA A ABRAÃO (Mt 1.1).
       I.            Através da descendência de Abraão, todas as nações da Terra seriam abençoadas - Gênesis 12:1-3, Gálatas 3:15-19. Cristo não foi apenas um descendente de Abraão, mas de Isaque - Gênesis 21:12, Jacó - Gênesis 28:13-14 Judá - Gênesis 49:10, Jessé - Isaías 11:10, e Davi - II Samuel 07:12 - 16.
    II.            Deus ainda se lembra de suas promessas. Ele é fiel para cumprir suas promessas - Hebreus 10:23, 11:11, II Pedro 3:9. Hoje, os cristãos são herdeiros da promessa de Abraão - Gálatas 3:6-7, 4:28. Deus nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas - II Pedro 1:4. Uma dessas promessas é a vida eterna para os fiéis - I João 2:25.
3.     CRISTO GOVERNA A PARTIR DO TRONO DE DAVI (Mt 1.1,6).
         I.            O anjo disse a Maria que Deus daria a seu filho (Jesus) o trono de Davi - Lucas 1:32, Atos 2:30.
4.     O REINO DE CRISTO NÃO É (E NUNCA SERÁ) SOBRE A TERRA (Mt 1.11).
         I.            Deus prometeu que nenhum dos descendentes de Jeconias (Conias) reinaria em Judá - Jeremias 22:30. O trono de Cristo está no céu - Hebreus 1:8, 8:1.
      II.            Os cristãos são cidadãos do reino celestial de Cristo - Filipenses 3:20. Colossenses 1:13, I Coríntios 15:24.
5.     DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS (Mt 1.5).
         I.            Raabe era uma prostituta de Jericó - Josué 2:1. Rute era uma gentia da terra de Moabe - Rute 1:4. No entanto, ambos tornaram-se ancestrais de Davi e Jesus.
      II.             Em matéria de salvação, Deus não faz acepção de pessoas - Atos 10:34-35, Romanos 2:11.
Conclusão: Aprendo que Deus esta contando a nossa historia.
1. Porque Deus cumpriu sua promessa a Abraão e Cristo é exaltado como rei, a salvação está disponível a todos os que obedecem.
2. A obediência consiste em ouvir o Evangelho - Romanos 10:17,
3. Crer no evangelho - Marcos 16:16,
4. Arrepender-se dos pecados - Atos 17:30.
5. Confessar a sua fé em Jesus - Atos 8:37,
6. E ser batizados para o perdão dos pecados - Atos 2:38.

Nenhum comentário:

Postar um comentário