domingo, 25 de junho de 2017

AS APARÊNCIAS ENGANAM


TEXTO: E, de manhã, voltando para a cidade, teve fome; E, avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente. E os discípulos, vendo isto, maravilharam-se, dizendo: Como secou imediatamente a figueira? Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito; E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis... Mt 21:18-22
INTRODUÇAÕ: Esse milagre de Jesus é diferente dos demais. Isso levou alguns estudiosos até mesmo rejeitarem o registro desse milagre, porque todos os milagres que Jesus operou foram positivos.
·        Jesus curou enfermos, limpou os leprosos, deu vista aos cegos, deu voz aos mudos, deu ouvido aos surdos, acalmou a tempestade, multiplicou pão e peixes, ressuscitou mortos etc.
·        Os milagres de Cristo sempre trouxeram alegria, esperança, salvação, livramentos etc.
·        Porem diante deste texto temos um milagre que é chamado de milagre negativo.
Ø Jesus amaldiçoou uma figueira.
Ø Esta figueira secou, virou lenha para o fogo.
·        Algumas pessoas olham para texto e perguntam, mas como assim e por que?
·        A esperança que temos é que esta passagem possa levar a nós a um alto exame.
Ø Fazermos uma análise mais profunda de nossas vidas.
Ø Para fazermos uma espécie de checape espiritual.
Ø Fazer uma sondagem profunda do coração.
TRANSIÇÃO: Percebemos que esse fato acontece depois que Jesus entra em Jerusalém.
·        Naquela semana Jesus haveria de ser preso e condenado a morrer na cruz.
·        Quando Jesus entra lá estava o templo
Ø Uma construção bela e magnifica.
Ø As cerimonias estão acontecendo.
Ø Os rituais estão acontecendo.
Ø As multidões estavam afluindo.
·        Jesus percebe que no meio dessa movimentação e de toda cerimonia ritualística faltava vida.
Ø A casa de oração fora transformada em covil de salteadores.
Ø Os saduceus pela ganancia tinha transformado a religião em um comercio.
Ø Os fariseus rendidos ao legalismo eram zelosos mais sem entendimento.
Ø O templo era apenas um símbolo, mas não tinha mais vida.
·        Jesus depois de purificar o templo ele vai para Betânia, a nove km de Jerusalém
Ø Jesus vai pernoitar com seus discípulos.
Ø No dia seguinte Jesus retorna para Jerusalém.
·        Ao caminhar Jesus ver uma figueira bonita e frondosa
Ø Jesus estava com fome.
Ø Ele foi até a figueira procurar figos.
Ø Ele meche com ela, abre os seus galhos, olha entre as suas folhas e não havia nenhum figo.
Ø Contrariando o fato, diz Marcos que não era estação de figos.
Ø Mas a figueira estava cheia de folhas e os frutos da figueira vem antes das folhas.
Ø Se as folhas veem é porque diz que tem frutos
·        Quando Jesus percebe que aquela figueira fazia uma propaganda enganosa.
Ø A figueira prometia o que não possuía.
Ø Ela tinha apenas aparência e não tinha realidade.
Ø Jesus amaldiçoa a figueira e diz: Nunca mais nasça fruto de ti.
Ø Diz o texto que a figueira imediatamente secou.
FRASE: Aqui nós temos algumas lições que gostaríamos de destacar:
1.      PRIMEIRA LIÇÃO: UMA PROPAGANDA ENGANOSA.
I.                    Essa figueira ela fazia uma propaganda.
·        Dentro do entendimento primeiro vem os figos depois vem as folhas.
·        Se ela estava cheia de folhas precípua que ela tinha figos.
·        Digamos que aquela figueira estava à beira do caminho tocando trombetas.
Ø Ela estava proclamando, anunciando algo que não era verdadeiro.
II.                 Isso tem algumas implicações espirituais.
·        Jesus não fez esse milagre unicamente para transforma a figueira em lenha, mas para trazer uma reflexão que aqueça nosso coração.
·        As pessoas envolvidas aqui aparentemente superam em muito as demais.
·        As outras figueiras não tinham folhas, porque diz Marcos que não era estação de figos. 
III.               Há pessoas que quando você olha para elas, parecem que elas superam as demais.
·        Como Eliabe, quando Davi viu e disse ser esse o ungido do Senhor.
·        São pessoas que impressionam pela maneira de falar, profundida, sagacidade, entendimento profundido e você fica impressionado com elas pela sua conversa.
Ø Pessoas que impressionam pela sua especulação teológica.
Ø Pelos anos de crente na igreja e de membros daquela igreja.
Ø Pela conversa dela.
Ø Porem são pessoas que não tem frutos.
IV.               Tais pessoas desafiam até as estações do ano.
·        Elas parecem ser até mais espirituais do que as demais.
·        Como Pedro que dizia: Ainda que todos te abandonem eu jamais, por ti darei minha vida.
V.                 Pessoas que parecem muito adiantadas comparadas a outras pessoas ao seu redor.
·        Mas não passa de fachada e de aparência.
·        Não passam de propaganda enganosa.
VI.               Há pessoas que parecem que ultrapassam a regra comum do crescimento.
·        Primeiro figo depois folhas.
·        Estas pessoas professam, proclamam, porem só tem folhas.
·        Como podemos ver na igreja de Laodicéia, fazendo propaganda dela mesma.
Ø A igreja dizia: Sou rica e abastarda e não preciso de nada.
Ø Quando Jesus olha e faz outro diagnostico: Não você é pobre, esta sega, miserável e nua.  
VII.            Tais pessoas chegam a atrair a atenção das outras.
·        Nos diz o texto de Marcos 11.14 que Jesus ver esta figueira de longe.
·        Ela chamava a atenção e atraia os olhares. Ela era algo impressionante.
·        Há muitas pessoas assim, que são impressionantes e chamam atenção:
Ø Como aquele fariseu que entrou no templo e colocou se de pé na beira do altar e disse: Senhor graças te dou, que eu não sou como os demais homens, eu jejuo, eu oro, eu entrego o dízimo, não sou como aquele publicano.
Ø Mas quando Jesus verifica só tem folhas e não tem frutos.
·        Percebemos que esta figueira atraiu a atenção de Jesus e seus discípulos.
Ø Quando pessoas atraem outros a sua volta, mas quando você vai ver não tem piedade, não tem vida com Deus, não tem frutos, não tem coração integro, não tem vida solene aos pés do altíssimo, mas apenas folhas.
VIII.          Eu não posso fazer esta análise no seu coração e você talvez não consiga fazer no meu.
·        Mas esta é a hora de cada um fazer uma sondagem de nós mesmos na graça e no poder do Espírito Santo.
·        Quem sou eu?
·        O que as pessoas admiram verdadeiramente é minha realidade ou minha aparência?
·        O que atrai as pessoas é quem eu falo que sou ou o quem de fato eu sou.
·        O que as pessoas admiram são as minhas folhas ou veem em mim frutos.
2.      SEGUNDA LIAÇÃO: INVESTIGAÇÃO METICULOSA:
I.                    Quando Jesus se aproxima da figueira, o que Ele procura? FRUTOS!
·        Jesus queria apenas frutos.
Ø Quando Jesus se aproxima de mim ou de você Ele não quer folhas, Ele quer frutos.
Ø Jesus não quer propaganda, Ele quer realidade.
Ø Ele não quer aparência, Ele quer verdade no íntimo.
Ø Não quer apenas uma coisa bela e bonita para se ver, Jesus quer nutrir e matar a sua fome.
Ø Jesus não quer um cenário, Ele quer uma realidade íntima.
·        Jesus está no meio de nós:
Ø Apocalipse capítulos 1,2 e 3 diz que Jesus está andando no meio dos candeeiros.
Ø Ele conhece a mim, conhece você e Ele sonda a todos nós.
Ø Jesus sabe como nós estamos.
Ø Jesus sabe quando a falta de amor, falta de integridade na palavra, Ele sabe quando há pecados escondidos, Ele sabe tudo quanto existindo e abitando em nosso coração.
Ø Jesus está no meio de nós procurando frutos e não folhas.
II.                 Jesus tem o direito de procurar frutos, quando Ele vem procura-lo.
·        Porque nós fomos enxertados nEle.
Ø Jesus é a videira verdadeira e nós somos os ramos.
Ø A seiva da vida está em nós e o poder do Espírito habita em nós.
Ø Nós somos batizados no corpo de Cristo, nós recebemos o poder do Espírito Santo, nós recebemos uma novidade de vida e nós precisamos produzir fruto.
Ø Jesus não apenas procura fruto em nós, Ele tem o direito de encontrar.
III.               Tudo aquilo que precisávamos para produzir frutos Ele nos deu.
·        Nós temos a sua palavra.
·        Nós temos o seu espírito.
·        Nós temos o seu poder.
·        Nós temos a presença dEle conosco.
·        Nós temos a ordem dEle que temos que produzir fruto.
·        Fruto é o que o Senhor Jesus deseja.
IV.               Diz o texto em Marcos que Jesus teve fome.
·        Quando Jesus se aproxima de nós ele tem fome.
Ø Santidade, piedade, pureza, santificação, alegria, paz, gozo e ganho de almas.
·        Jesus procura fruto e não folhas.
Ø Ele não se satisfaz com folhas
Ø Jesus ver a necessidade de sermos santos.
V.                 Quando chega a figueira, Ele não só procura folhas, Ele senti um discernimento profundo acerca da realidade.
·        Jesus não confunde folhas com frutos.
·        Jesus não confunde aparência com realidade.
·        Quando Jesus se aproxima de você e de mim, Ele sabe exatamente quem nós somos.
·        Jesus sabe quem é Judas, Ele sabe quem é Pedro, Ele sabe o que é verdadeiro e Ele sabe o que é maquiagem, Ele sabe o que é propaganda falsa, e Ele sabe o que é falso.
·        Jesus sabe o que é obra do Espírito e sabe o que é obra da carne.
·        A investigação de Jesus é meticulosa.
3.     TERCEIRA LIÇÃO: UMA CONDENAÇÃO DOLOROSA
I.                    Onde deveria achar fruto, achou-se somente folhas.
·        Jesus disse a figueira: nunca mais nasça fruto de ti, e ela secou imediatamente.
·        Aí nós dizemos: Jesus amaldiçoou a figueira, Ele não amaldiçoou a figueira, Ele disse fique como você está. Você já é uma maldição.
·        Se ela estava fazendo propaganda do que não possuía, ela não possuía o que fazia propaganda.
II.                 Aqui está o maior de todos os juízos. O grande juízo de Deus.
·        Será grande o veredito no tribunal de Deus.
Ø Ficar sempre como esteve.
Ø Continuar sendo injusto com o injusto.
III.               A grande pergunta: Se Jesus lavrar uma sentença sobre nós sobre o que somos agora, no que nos tornaremos?
·        Quem somos nós?
·        O que Jesus quer não é apenas religiosidade.
·        Israel estava cheia de religiosidade.
Ø Eles iam para o templo, eles tinham rituais, eles liam os pergaminhos das escrituras, eles faziam suas orações, cantavam, faziam seus sacrifícios, mas o coração estava longe.
Ø É possível que você seja crente e não mudou absolutamente nada.
·        A pergunta é: Se Jesus disser, fique como você está, como você estará? Sem fruto e apenas propaganda.
·        Nas escrituras o juízo de Deus seja temporal ou final é o mesmo.
Ø Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si... Rm 1:24
Ø Se é isso que você quer, então se isso que você quer.
Ø É o que você busca, então seja o que você busca.
Ø É assim que você vive, então continue assim.
Ø No dia do juízo esta é a sentença, permaneça como você esteve para sempre.
CONCLUSÃO: Jesus está aqui hoje para levantar as folhagens da sua vida. Ele não se alimenta de folhas, precisa encontra frutos.
·        Deu encontra satisfação em sua vida?
·        O que tem em minha vida está matando a fome de Jesus?
·        Deus não se impressiona com as aparências, Ele ver o coração.
·        Se não tem frutos, não tente mostrar o que não tem.
·        Se hoje você ver em sua vida e disse: eu não tenho fruto.
Ø Esta na hora de clamar aos céus, isso pode rever ter a sua situação.
Ø A bíblia diz que a vara seca de Arão floresceu e produziu amêndoas.
Ø Se sua vida esta seca ela pode reverdecer.
Ø Se tua vida esta sem fruto ela pode frutificar.
Ø O que Jesus não tolera é a hipocrisia.
Ø O que Jesus não tolera a mentira.
Ø Mas você pode dizer eu careço e necessito Senhor de não viver apenas de propaganda.






Nenhum comentário:

Postar um comentário